Sobre Aquele Sonho

xx

Por: Mauricio Lahan Junior

“T   u   n     D   á,    T   u   n     D   á,    T   u   n     D   á,    T   u   n     D   á
T  u  n     D  á,   T  u  n    D  á,   T  u  n    D  á,   T  u  n    D  á
T u n   D á,  T u n   D á,  T u n   D á,  T u n   Dá
Tun  Dá, Tun  Dá, Tun  Dá, Tun  Dá
TunDá,TunDá,TunDá,TunDá…”

Durante alguns anos era a unica coisa que se passava por minha cabeça,
O leve toque de baquetas de madeira sobre uma caixa:
“Tun Dá, Tun Dá, Tun Dá”

Não importa se estava na rua com minhas mãos batendo no peito,
Ou se estava com lápis batendo nos cadernos de escola,
O Som martelava na minha cabeça sem parar.

Isso acontece quando você sente o ritmo te levar,
Fazer seu corpo balançar de um lado para o outro
Te envolver como num abraço doce!

Sem perceber você se pega balançando na rua,
Tamborilando em todos os lugares,
Sonhando acordado com um palco, uma platéia…

Para o jovem Neyman era Buddy Rich,
Para mim  era Steve Smith e Dave Grohl,
Mas eu não fui como Neyman.

Talvez por que eu não tive um Terence Fletcher comigo,
Mesmo assim, as vezes é bom lembrar de alguns sonhos
E tentar sonhar com eles novamente.

“T u n   D á,  T u n   D á,  T u n   D á,  T u n   Dá
Tun  Dá, Tun  Dá, Tun  Dá, Tun  Dá
TunDá,TunDá,TunDá,TunDá…”

Anúncios