Sobre o vazio numa multidão

xx

Por: Mauricio Lahan Junior

Como havia dito no ultimo post, acredito que vou tentar mudar o tom do blog para algo mais pessoal.

No ultimo dia 31 participei de uma das tantas manifestações concentradas na Avenida Paulista em São Paulo. O intuito era de manifestar a opinião de uma boa parte da população contra a reforma da previdência.

De certa forma o movimento foi intenso. Muitas pessoas concentradas em prol de algo que acreditavam ser justo. Porém quero falar sobre alguns detalhes.

Parece que a mobilização se tornou algo comum e rotineiro. Isso fez com que o Ato fosse “meio mole”, e tranquilo demais. Parece, que cada vez mais, tal mobilização está se tornando um simples encontro ou “rolê”. Isso é prejudicial. Até mesmo a ausência da PM pode ser encarada de forma ruim. Se não houve repressão por parte do estado isso talvez implique que não há incomodo nenhum pela nossa mobilização.

Parece realmente estranho afirmar isso mas é irritante não perceber o movimento de repressão policial, pois não houve apoio e participação dos mesmos em prol do protesto.
Logo esse contexto me faz refletir que algo certo ocorreu (ou seja não houve repressão) mas pelos motivos errados (não estão se incomodando).

É repetitivo afirmar isso, mas quero deixar bem claro e evidente. Toda ação deve gerar uma reação. O sentimento que nos deixa é de um exercito de pessoas mobilizadas em uma guerra contra um castelo de muralhas fortificadas, paredes protegendo um núcleo onde a classe politica e empresarial festeja com todas as suas reformas. É como se o Estado maior estivesse tão bem protegido contra os interesses populares que não precisam tomar nenhuma atitude caso haja aprovação ou negação social referente a qualquer tomada de decisão.

Sinto como se toda aquela multidão estando ou não ali presente não afeta em nada o rumo politico do país no contexto atual. Não podemos nos acostumar ou deixar que caia numa rotina tais manifestações. Se não há impacto direto nas decisões parlamentares do País então devemos mudar de estratégia e concentrar nossas energias para movimentos e atos eficiente que possam trazer novos resultados.

Guilherme Boulos garantiu que se não houvesse retrocesso na decisão federal para barrar a reforma da previdência os movimentos organizados estarão prontos para avançar como segundo ele “na desobediência civil”. Espero que a população perceba o quanto antes e esteja disposta a se unir e entender o quanto é importante lutar contra tantos processos retrógrados, sendo a previdência o primeiro de muitos, para que no futuro possamos barrar e enfrentar a patética reforma trabalhista da terceirização irrestrita e do novo modelo, fadado ao fracasso, do Ensino publico brasileiro.

Anúncios

6 responses to “Sobre o vazio numa multidão

  1. “Até mesmo a ausência da PM pode ser encarada de forma ruim. Se não houve repressão por parte do estado isso talvez implique que não há incomodo nenhum pela nossa mobilização.”

    Não tinha pensado por esse lado… Parabéns pelo texto!

    • É.. Seria motivo para comemorar se a PM como classe estivesse junto ao Ato em apoio. Mas a ausencia total somados a outros sintomas como a falta de cobertura midiatica demonstra que estao abafando e dando pouco atençao.. Faz nos sentir que eles estao confortaveis com a situaçao.

  2. Eu confesso a você, que já me cansei das manifestações na Paulista. Sempre que estou a caminho de casa e o trânsito dica ruim, sabemos que fecharam a Paulista para mais um protesto.
    Sim, é necessário se manifestar, mas no atual momento, realmente ninguém se importa. Não se trata mais desobediência civil. E apenas uma parcela de pessoas dizendo que não concorda. Quando começou essa onde de manifestação, eu comentei com um colega: vai virar objeto comum.
    As coisas não estão nada fáceis por aqui. Bacio

    • É.. Fica uma coisa meio que o mais do mesmo. O ruim é que não há mudanças ou avanço. A cultura de ir para rua foi um avanço, mas agora já faz parte do cotidiano. Precisamos pensar num próximo passo. Durante as passeatas o barulho faz com que seja difícil discutir politica e se organizar. Todos vão por 1 motivo e apenas isso. Mas se talvez reunissem essas 100 mil pessoas num lugar aberto para debater ideias, ir até a câmara dos vereadores ou a prefeitura. Organizar essas manifestações em Brasilia sei la. Mas é preciso avançar se ficar parado vai acabar morrendo ):

      Vamos esperar dia 28 para ver se algo acontece haha

  3. Um politico, que ñ me lembro o nome,
    disse depois da manifestação que está mais tranquilo p/ aprovar
    as “reformas”.

    Nosso povo ñ é politizado, e sim, midiaticamente manipulado,
    as pessoas se interessam mais em quem vai sair do BBB,
    do que aquele politico que roubou ou vai roubar.

    Como canta a banda Garotos Podres:
    … aquele país que está na corda bamba
    Que só tem carnaval, futebol e samba
    Um país idiota, cheio de moleque…

    É
    Nossa piscina está cheia de Ratos.

    • Tudo o que vc diz é verdade. Mas podemos ampliar um pouco mais. Não é apenas no brasil que isso acontece. Trump acabou de ser eleito e se você assistir as entrevistas de seus eleitores vai encontrar o mesmo povo emburrecido. Um filme chamado “E ele voltou” que fala sobre a possivel volta de Hitler na Alemanha é feito meio longa metragem e meio documentario. Neste filme mostra que muitos alemães ainda acreditam que Hitler é a salvação da nação.
      Essa falta de interesse politico não é algo de um povo especifico ou um erro histórico de nossa sociedade brasileira. É uma ferramenta organizada para o sistema manipular a população. As pessoas se interessam mais pelo BBB do que por politica por que o sistema se organiza e as manipula desde a formação familiar para que elas assim sejam.
      Me faz lembrar aquele filme do Chaplin “Tempos modernos” onde ele faz um paralelo entre os trabalhadores industriais com varas de porcos sendo levadas ao abate.

      PS: Garotos Podres é foda demais haha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s