Universo que não Percebemos (3): Criar Responsabilidades para Fugir de outras.

Sem títuloHey Galera!

Andei meio sumido do blog. As coisas andam meio corridas e eu tenho poucas ideias de conteúdo e muita preguiça de escrever as que tenho haha. Mas o blog anda ganhando mais acesso mesmo sem eu me esforçar, por isso quero ao máximo conseguir ser frequente e participar mais da blogosfera. Seguimos ao tema do post:


O que seria criar responsabilidades para fugir de outras?

É uma forma simples de acabarmos de uma maneira confortável com crises interiores, envolvendo tomadas de decisões ou a necessidade de encarar certos fatos.

Ela consiste em selecionarmos uma grande responsabilidade para o nosso universo e justificarmos a negação de tantas outras responsabilidades por causa desta citada anterior. Por exemplo: Eu não tenho como brincar com as crianças, fazer o trabalho de casa do meu filho mais velho com ele e lavar o banheiro de casa, pois passo o dia inteiro trabalhando.

Esse é um exemplo bem básico mas que pode se aplicar em tantos outros contextos. Quando temos medo de enfrentar uma nova carreira e começar do zero, medo de não conseguir o dinheiro desejado praticando aquilo que nos é verdadeiro: Não tenho como fazer minha faculdade e não vou Cursar artes Cênicas por que isso não da dinheiro e preciso me sustentar.

Novamente, por muitas vezes, sentimos medo e acabamos criando uma responsabilidade exageradamente grande, que pode ser enorme de verdade ou idealizamos ela de forma enorme, para encobrir nossas duvidas e nos mantermos numa bolha protetora de conforto.

O ideal nesse caso é perder o medo de desafios e termos coragem de assumir aquilo que nos é realmente verdadeiro e essencial, seja ser desenhista, biólogo com desejo de trabalhar com animais ou ser músico (escolhi tais exemplos pois geralmente são modelos que muitas pessoas deixam de lado para escolherem outras carreiras como contabilidade e administração apenas por motivos financeiros). Além disto não podemos utilizar uma responsabilidade para encobrir outras. Não é justo deixar de passar tempo com nossos filhos e desenvolve-los para deixa-los na frente de uma televisão pelo motivo de que trabalhamos o dia inteiro, ou deixar de cuidar da casa pois isso não é responsabilidade de um homem. Entre tantos outros exemplos não podemos deixar de lado desafios lançados a nós pelo nosso universo justificando isso de forma egoica.

Basicamente… Devemos assumir mais desafios que desejamos sem medo de tenta-los e enfrentar mais responsabilidades que temos que nos foram oferecidas por nosso universo interior e aprender a enxerga-las não como obstáculos mas sim como oportunidades de aprendizado para assim aproveitarmos ao máximo nossas vivencias.


Espero que tenha conseguido ser claro e que as ideias desse quadro possam fazer sentido a todos vocês que leem o blog. Se ficou algo confuso, discorda ou quer acrescentar algo basta comentar 😉

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s