Cigarro

fumaca-cigarro

A que ponto meu Deus?!
A que ponto pude chegar?

Cresceu, em mim, um coração!
Feito apenas de sentimentos
Que em todas as noite quase morre de Desejos.

Ao provar tantas Saudades
De noites em abraços
Sentindo o cheiro do seu cigarro

Anúncios

Insônia

Ele se joga,
De um lado para outro
Em sua cama.

Um nome.
Repete e repete,
Tantas são as vezes

Uma Dúvida.
Quase certeza.
O querer estar errado.

Um nome.
De novo e novamente.
Quantas vezes?

Será possivel?
Que talvez,
Talvez apenas uma vez.

O seu nome também
Se repete
Nas noites dela?

A Faca e o Mito

Bolso

É. Esse é mais uma das milhões de opiniões que pipocaram na internet. E aposto que já deve ter ouvido muitas e muitas opiniões repetidas. Essa aqui não é diferente, porém não a torna menos necessária.

Na data de ontem, dia 07, Bolsonaro foi esfaqueado. E aqui não importa se ele foi mesmo, se foi armação ou o que quer que seja. A ideia é discutir sobre a Faca em si.

Bolsonaro é um entre tantos outros políticos que estão apoiando e dando voz a ideia da liberação da venda de armas no Brasil. Eu não vou ficar discutindo se é certo ou errado, se o país X tem Armas e o Y não tem.

A unica coisa que eu quero deixar aqui é: O cara que esfaqueou Bolsonaro poderia muito bem ter uma arma.

Eu só quero deixar isso, algo que você vai encontrar em muitos lugares, mas mesmo assim deve ser martelado uma e outra e outra vez. A questão não é estatísticas mas é que simplesmente se você votar em alguém que vai legalizar a poha toda então fique bem sabendo que a morte de outra pessoa pode ser responsabilidade sua. Paz não se produz com armas e aquele ocorrido com os Tomahawlks é exemplo disso (não lembra? Eu escrevi sobre, da um clique aqui) e lembre-se ali Donald Trump também usava a Paz como justificativa.

Por fim, também espero que não me venham com Papinho de polarização entre esquerdas e direitas. Para os desavisados Lênin defendia a liberação total de armas para toda a população, vocês encontrarão isso em “Estado e Revolução”. Obviamente para não se cometer um anacronismo devemos colocar uma porção de virgulas e aspas nessa afirmação, mas em suma não devemos ficar comparando X e Y de exemplos, devemos sim olhar para a nossa sociedade, para nossas dificuldades e o nosso tempo. Não é difícil perceber que para combater a violência existem muitos e muitos meios e nenhum deles envolve com a liberação da venda de armas.